To access the full text documents, please follow this link: http://hdl.handle.net/2445/114086

Alberto Mussa e a tradução
Comellas, Pere, 1965-
Universitat de Barcelona
A tradução - falsa ou autêntica - tem um papel importante na obra de Alberto Mussa. As presumíveis fontes dos seus romances incluem línguas como o árabe, o tupi, o francês ou o alemão, e o próprio autor ensaia também a tradução, num exercício que revela uma ideia muito borgeana: em literatura não há origem, só há reescrituras. A tradução na obra de Mussa é usada como pretexto, como recurso estético e narrativo, e também como evidência de uma concepção da linguagem humana como jogo e como fim em si mesmo. Para Mussa, como para Borges, traduzir não é repetir, mas recriar, e o tradutor, quer queira quer não, está condenado a ser poeta, visto que 'as palavras não são nem sequer sinônimas de si mesmas'.
Literatura brasilera
Brazilian literature
Musso, Alberto
cc-by-nc (c) Comellas, Pere, 1965-, 2017
http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/es
Article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
Universidade de Brasília
         

Show full item record

Related documents

Other documents of the same author

Comellas, Pere, 1965-; Barrieras, Mònica; Monrós, Eva; Cortès i Colomé, Montserrat; Fidalgo, Mònica; Junyent, M. Carme (Maria Carme), 1955-
Comellas, Pere, 1965-; Junyent, M. Carme (Maria Carme), 1955-; Barrieras, Mònica; Fidalgo Piña, Mònica; Fuentes, Alicia; Monrós Marin, Eva
Junyent, M. Carme, 1955-; Monrós Marin, Eva; Fidalgo Piña, Mònica; Cortès i Colomé, Montserrat; Comellas, Pere, 1965-; Barrieras, Mònica
Junyent, M. Carme, 1955-; Monrós Marin, Eva; Fidalgo Piña, Mònica; Cortès i Colomé, Montserrat; Comellas, Pere, 1965-; Barrieras, Mònica
 

Coordination

 

Supporters